Tá na hora do Pato.

 

Chega de esperar, tá na hora.
Chega de esperar, tá na hora.

 

O futebol está cheio de profissionais, desde jogadores, preparadores físicos, jornalistas, comentaristas e até treinadores. Apenas nós, os torcedores, é que somos amadores. Nós somos, invariavelmente, chamados de passionais, o que seria o contrário de racionais, pois esses seriam eles.

Em última análise pensamos com o coração, não usamos o cérebro, portanto não temos razão naquilo que pensamos ou dizemos, somos burros.

Ao longo do tempo temos sido acusados de achar-nos, cada um de nós, um treinador. No entanto, se Celso Roth pode treinar um clube da grandeza do Grêmio, se Dunga pode treinar a Seleção Brasileira, até quem é burro pode perceber que qualquer um pode ser treinador.

Se o Pato não começar jogando amanhã, se não se tornar, a partir desse jogo, o titular da Seleção Brasileira, então estou louco. O Pato não pode ser a reencarnação de Romário, uma vez que Romário não morreu, mas é sua re-edição.

Deixem o Pato jogar. Deixem o Pato voar. Deixem que Alexandre nos encante.

Deixem que encante a nós, todos nós, torcedores ‘profissionais’.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s