A Muralha, o Mercado e o BRIC.

 

A Muralha da China não é a única coisa famosa daquele país, a sabedoria do povo chinês é conhecidíssima aqui no Ocidente.

Num tempo muito antigo (e provavelmente ainda hoje), os chineses acreditavam que o mundo exterior planejava invadir e tomar seu país, por isso construíram a Muralha, por isso sentiram a necessidade de formar um grande exército, o maior do mundo, no entanto a idéia de grande exército que tinham, não dizia respeito a um exército numeroso, bem armado e treinada. A ideia de grande exercito apenas dizia respeito ao contingente, para os sábios chineses bastava que se tivesse um grande (muito grande) número de soldados e já se teria o tal  grande exército.

Claro que para que se tivesse um exército muito numeroso era necessário, inicialmente, que se tivesse uma população muito numerosa. A reprodução foi incentivada por séculos, resultando com isso, que a China tornou-se o país mais populoso do mundo.

Mas que sabedoria há nisso?

Para os chineses sua guerra era contra o mundo, sua estratégia era a defesa e sua arma estava na quantidade.

Pois parece que deu certo. Com uma população de cerca de 1,3 bilhão de pessoas, a China conta com um mercado interno e um exército de trabalhadores, que a está levando a vencer a guerra. Muito sábios estes chineses, parece que o segredo estava mesmo na quantidade.

A crise mundial causou graves danos nas velhas economias do G8. As superpotências econômicas, que durante muito tempo reinaram sobre o mundo e se arvoraram no direito de decidir o que era certo ou não para a humanidade, agora parecem estar perdendo suas forças. Economias emergentes como as que formam o grupo denominado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) parecem dispostas a ocupar, finalmente, um lugar no mundo. Definitivamente, o BRIC parece estar disposto a confrontar o G8. E vencê-lo.

Se bem que no caso da economia Chinesa não se trate de algo que esteja emergindo, a economia chinesa parece mais um caso de erupção. Muito sábios esse chineses.

Acho precipitado afirmar, mas se o ministro Celso Amorim estiver certo, será uma grande ironia que a toda poderosa economia globalizada possa ser derrotada por um simples bric.

É isso aí, ministro. Agora que o G8 morreu,

Salve o bric!!!

Brique da Redenção - Foto: Iara Gondran

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s