"Marmanjos, sem-vergonhas, safados, cafajestes"

De onde vem a coragem?

Ela não vem, é claro, dos colhões, mas do coração. Ela vem da consciência.

Para erguer assim a voz ante os poderosos, ante aqueles que por não terem escrúpulos, coração ou consciência, de tudo foram capazes, e então galgaram o poder.

Para dizer a verdade não basta ser homem, é preciso antes ter consciência dela. De que adianta ter cabelo no peito e o rabo preso?

Quem inventou o amor? Por certo não terá sido um homem. O homem inventou o estupro.

Quanto mais ladrão, mais bem sucedido poderá ser o homem. E assim aprendeu o homem, filho de mulher.

Não creias, meu bom homem, que ouvirás discurso assim proferido por algum homem. Discursos assim pressupõem coragem, valentia, honradez e total ausência de corporativismo. Pra ser assim tão macho e valente não basta ter nascido homem.

Pra ser tão homem assim só tem um jeito: sendo mulher.

Mulher, mãe de homem.

Esse ano eu votarei em mulher.

Anúncios

Uma consideração sobre “"Marmanjos, sem-vergonhas, safados, cafajestes"”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s