Com quem estará o ateu?

saramago Particularmente eu acho que não faz o menor sentido acreditar que Deus seja o criador de todas as coisas.

Não é nem um pouco razoável imaginar que Deus, um belo dia tenha resolvido ‘inventar’ o Sol e as estrelas, depois criado a Lua e a Terra, assim de graça. Um dia, não sei quantos depois de ter criado a Terra, o céu, os rios e os mares, achou que aquilo não estava bonito. Criou a vida. Encheu a Terra de plantas e animais, matéria animada, coisa viva.

E ficou, então, olhando aquilo criara, um planeta feito de gases, metais e líquidos inanimados, constituído da mesma matéria que forma os seres vivos que o habitam. O fósforo e o ferro, o oxigênio e o carbono, vivos nos homens, nas plantas e nos bichos, inanimados nas rochas, na atmosfera, no mar.

A vida e a morte são iguais. São a mesma coisa, apenas em formas diferentes.

Deus não pode ser o Criador, se for assim sua existência não faz o menor sentido. Talvez Deus seja a própria criação.

Deus é a luz, o caminho, a verdade e a vida. Deus é a escuridão, o beco sem saída, a falsidade e a morte. O sim e o não, o frio congelante e o calor derretedor, o medo e a coragem, o começo e o fim de todas as coisas. Deus é a alegria e a dor, o certo e o errado, o perdão e a culpa, o bem e o mal.

Deus é um pequeno homem, egoísta e ganancioso. Deus é uma grande mulher, uma mãe generosa. Deus é a criança que chora.

A chuva e o sol. Deus é o que foi e o que virá.

Deus é tudo o que existe. Deus não existe.

Deus é as duas faces da moeda. Deus é moeda. Líderes cristãos sabem melhor que ninguém que Deus é moeda. Deus é a riqueza, gera riqueza e tem servido de muito boa justificativa para as misérias da humanidade.

Hoje morreu um ateu. Fosse um santo e todos diriam: está com Deus, no Céu. Mas não, o homem que hoje morreu não era santo, era um ateu.

A vida é eterna. A matéria é eterna. Saramago será eterno.

Seu espírito – se existe espírito – só pode estar com Deus. Com o Deus no qual ele não cria, mas entendia – e explicava – tão bem.

O ateu morreu, logo existiu. Deus não pode morrer, então talvez por isso não possa existir. O ateu está no lugar dos mortos. Com quem estará o ateu?

O ateu deve estar com Deus. Será? Não sei, mas tenho certeza que se Deus existisse, adoraria estar com Saramago. E Saramago, se tivesse que estar com Deus, aceitaria, mas exigiria estar ‘à Sua esquerda’.

Deus é o que sabemos que nunca existiu, mas é aquilo que sempre vamos precisar que exista.

Hoje o ateu deixou de existir, já não é mais um homem, Saramago agora é eternidade.

O ateu morreu. Os crentes dirão que ele "atendeu ao chamado de Deus". Eu creio que não, acho que foi ele quem resolveu que era chegada a hora de chamar às falas esse tal de Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s