Vote

“A esperança venceu o medo.”

Foram essas as palavras usadas por Lula para definir sua vitória nas eleiçõespresidenciais de 2002. Depois de tanto tempo perdido, depois de tanto ser sufocado pelos militares e sua aversão à democracia, depois de ter que suportar a frustração sofrida pela traição do PMDB que, quando percebeu a real possibilidade de eleger Tancredo Neves no colégio eleitoral, começou a ‘dar pra trás’ e aceitou adiar as tão sonhadas eleições diretas, depois de chorar a morte de Tancredo e de ter que aguentar o indesejado Sarney, depois de ser iludido pela Rede Globo e votado no cleptomaníaco Collor, depois de ter que aturar o topetudo Itamar Franco que, além de fazer ressucitar o Fusca e ser fotografado ao lado de uma mulher nua, pouco ou nada fez. Pois, depois de tudo isso, ainda teve, o povo brasileiro, que suportar oito anos de tucanato privatizador e excludente liderado pelo tucano-mór FHC, o “pai do Real”.

Pobre povo brasileiro. Depois de tanto sonhar com o final da ditadura, e após tê-la visto findar, ia assistindo o tempo passar, os presidentes se sucederem, um após outro, e nada acontecer. Era mesmo de se desesperar.

Brava gente brasileira. Sempre há de haver um jeito, sempre há uma saída. Mesmo após tantas decepções, iludido por noticiários tendenciosos e publicações ditas respeitáveis, mas que, na verdade, mais parecem panfletos publicitários da velha direita reacionária, elitista e corrompida, ainda assim o povo humilde mantinha a esperança de que haveria em algum lugar alguém capaz de fazer algo pelos mais necessitados. Em 2001, superado o medo que o PIG, através de décadas de pregação anti-comunista, anti-socialista e, acima de tudo, anti-lulista, havia coseguido incutir nas pessoas pouco esclarecidas e verdadeiramente deseducadas por um sistema de educação pública que foi, pouco a pouco, sendo destruído por governantes militares e civis de direita, completamente desprovidos de qualquer noção de solidariedade, finalmente havia chegado a hora de votar no sindicalista pobre que fugira do  Nordeste e que falava um português bastante peculiar.

Aguns, não muitos, dirão que isso foi um grande erro. Mais de 80% dos brasileiros, porém, dirão que foi o maior de todos os acertos. Não importa. Esse post não é dirigido às pessoas que votam no PT, no PMDB ou em qualquer outro partido. Esse post é dirigido aqueles que não votam em ninguém, aqueles que dizem que não acreditam em mais ninguém, que afirmam que “os políticos são todos iguais” e que portanto não faz sentido optar por alguma candidatura. Esse post é para aqueles que pretendem anular o voto, votar em branco, enfim, não votar. Aqueles que já perderam a esperança.

Quando, lá em 2001, a maioria do eleitorado brasileiro resolveu dar essa guinada tão radicalmente à esquerda e colocar o metalúrgico nordestino e barbudo no mais alto cargo executivo do país, para mim, o que fez foi, mais do que qualquer outra coisa, demonstrar que, apesar de tudo, ainda acreditava no futuro, ainda acreditava que era possivel fazer do Brasil um país melhor para os brasileiros, demonstrar que ainda mantinha viva a esperança.

Reconheço o democrático direito de cada eleitor. Todos têm o direito de votar em branco, em preto, em Verde, até em tucanos (Deus me livre e guarde!). As pessoas têm, inclusive, até o direito de não votar. Apenas acho, e quero dizer isso, que é muito triste quando alguém, depois de tanto tempo lutando, passa a acreditar que já perdeu tudo, que já não há mais jeito, que nada nunca irá mudar.

É difícil a vida do homem pobre, mais difícil ainda se ele, que já não tem quase nada, perder também a esperança.

Vote. Em três de outubro, vote mesmo, tente acreditar em alguém.

Sempre existe uma saída.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s