Tá chegando a hora

Estamos às vésperas do Natal. Logo, logo virá um novo ano. Com ele também um novo presidente, ou melhor, presidenta. Dilma quer ser presidenta, presidente não. O fato de Dilma Rousseff estar por assumir não me preocupa, nem deveria, estou convencido de que fará um grande mandato – não fosse assim eu não teria votado nela, não é mesmo? Dilma vem para ser a continuação, ou continuidade, do presidente Lula. Eu gostaria de que não fosse só isso. Queria que o mandato da presidenta Dilma fosse o aperfeiçoamento dos dois mandatos de Lula.

Vai ser difícil. A comparação entre eles será inevitável e a mídia até irá forçar que ela ocorra. Sempre que a comparação for desfavorável à presidenta, é claro. Comparar-se ou ser comparada a alguém como Lula, alguém que sai de cena com a maior popularidade da história do país, alguém que atacou os problemas da fome e da miséria de frente, cara a cara, que brigou contra poderosos grupos empresariais e midiáticos ‘quase’ sempre em defesa dos desfavorecidos, que ganhou essas brigas e reduziu, como nunca antes na história deste país, os índices de pobreza, não pode ser tarefa fácil.

Lula beija Dilma Rousseff, a presidenta eleita - Foto: Ricardo Stuckert/AE

Para o presidente americano, Barack Obama, Lula era simplesmente ‘o cara’. Dilma vem aí para manter a peteca no ar, o PAC em ação, os salários e empregos em alta, concluir as obras iniciadas, sediar a Copa do Mundo. Avançar ainda mais nas políticas públicas, por que não? Quem sabe nossa presidenta até dê uma olhadinha melhor nos setores de saúde e previdência, inegavelmente negligenciados pelo presidente que sai. Será que Dilma consegue ser igual ao Lula? Será que ela consegue ser melhor ainda? E se for, o que dirá o presidente Obama? Que ela é ‘a mina’?

Ouvi dizerem que o presidente Lula fará um pronunciamento logo mais à noite. Será que falará de improviso? Não creio, porém gostaria que o fizesse. ‘O cara” é mestre no improviso. Nem adianta quererem compará-lo à Dilma ou qualquer outra pessoa nessa arte, nela o Lula é imbatível. O que será que o Lula irá dizer nesse seu discurso de despedida? Com certeza fará um balanço dos avanços, das conquistas, das obras realizadas. Lula vai se emocionar, vai chorar, vai lembrar sua mãe e vai chorar? Lula vai agradecer ao povo. Certo seria, creio eu, que o povo agradecesse ao Lula. Bem, isso o povo já fez: votou na Dilma.

Tá chegando a hora. Lula passa o cargo à Dilma Rousseff, a vida segue e o Brasil continua mudando. Tá chegando a hora, a hora da Dilma. Vai ser bom pra nós, tenho fé. Será muito bom, e não será, então, como nunca antes na história deste país, mas será, isso sim, bom de novo. Como foi com Lula, é assim que será com Dilma.

Tenho fé.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s