Reservas? Por que, se é Gre-nal?

dinho-carrinhoInteressante que ainda estejamos discutindo o óbvio.

Amanhã, em Caxias, vai acontecer um Gre-nal decidindo quem segue na Taça Piratini. Se é Gre-nal, se é decisivo, então não há o que ficar discutindo. A mim parece tão óbvio que o Grêmio deve escalar o melhor time possível, que até nem entendo porque algumas pessoas insistem em afirmar o contrário.

A História se escreve através de repetições dos fatos. Se aprendemos com o passado, podemos, no presente, construir um futuro diferente.

Achei que o Grêmio tivesse aprendido com a Sul Americana de 2008. Enganei-me.

Sei lá. Estou ficando velho e não consigo conviver com as mudanças. Deve ser isso.

Segundo Vanderlei Luxemburgo, a derrota pertence ao futebol. Isso é, também, uma sonora obviedade. O que Luxemburgo parece não entender – e começa a surgir uma geração de torcedores que também não entende – é que o Gre-nal não pertence ao futebol. Futebol é o que o Grêmio joga contra o Esportivo, o Huachipato, o XV de Novembro de Campo Bom, o Fluminense. Contra esses times jogamos partidas de futebol, assim sendo, contra esses times, “a derrota pertence”. No entanto, quando o Imortal enfrenta o time lá da beira do rio, não tem isso aí de futebol. Daí é outro esporte. Ganhar Gre-nal é um esporte que todos os gaúchos gostam de ganhar. Uma rivalidade que transcende o futebol, Não interessa se o Gre-nal é por um simples turno de Gauchão, se por um mero cafezinho ou por um isqueiro velho sem gás. Não interessa, Gre-nal não tem nada a ver com futebol. Gre-nal não tem nada a ver com preservação, nada a ver com derrota. A derrota até pode pertencer ao futebol, como disse o treinador, mas não pertence, afirmo eu, ao Gre-nal.

Esse papo de que o Gre-nal de amanhã tem pouco valor comparado à Libertadores serve apenas para enganar torcedores distraídos. O que tem pouco valor comparado à Libertadores é o próprio Campeonato Gaúcho.

Não tenho o menor interesse em saber se o Grêmio será campeão gaúcho em 2013. Tô nem aí se o Grêmio for eliminado na semi-final da Taça Piratini por algum pequeno clube do Interior. Tudo bem, isso faz parte do futebol. O que não pode acontecer é o Tricolor ser eliminado amanhã pelo time do Dunga. Amanhã é Gre-nal, e Gre-nal sempre vale muito – até quando não vale absolutamente nada.

O bla-bla-blá que Luxemburgo usa para justificar essa amarelada é a ênfase no trabalho de condicionamento físico.

Ah, tá bom.

iura-soco-falcaoMedo de perder. Covardia. Auto-preservação. Isso é que é, Vanderlei.

Ao longo de todo ano de 2012 o Grêmio foi se entregando nos momentos decisivos. Perdemos todas as partidas importantes, algumas de forma ridícula. Em 2013 já entregamos um Gre-nal, agora pretendemos entregar outro. Tivesse o Grêmio escalado um time mais forte em Erechim e o Gre-nal de amanhã seria no Monumental.

De tanto perder algumas pessoas já estão se acostumando a perder. De tanto perder já nem se importam.

Quando o Grêmio era vencedor, chegou a ganhar um Gauchão usando um time reserva. Mas fez isso porque se garantia e porque disputava, paralelamente ao Gauchão, a Copa do Brasil e a Libertadores. Chegou na final nas três competições e ganhou duas delas.

Naquele tempo o Grêmio tinha ganas de vencer. E vencia.

Gremista não tem que se contentar em perder alguma coisa apenas por causa de seu pequeno valor. Gremista tem que querer vencer tudo, mesmo que isso não seja possível. Gremista tem que exigir que o clube tenha sempre a melhor representação possível em qualquer competição que dispute. Gremista não tem que aceitar desculpinhas que apenas tentam camuflar o medo interior do professor Luxemburgo.

Sei lá se os reservas do Grêmio vão vencer o Gre-nal, sei lá se vão acabar goleados.

Não sei mais nada, apenas que já me canso dessas demonstrações de covardia dadas por Luxemburgo.

Se tudo correr bem, se o Grêmio seguir avançando na Libertadores, em algum momento teremos que ter coragem. De tanto conviver com o medo e o acovardamento, apenas espero que não nos falte, em 2013, a coragem dos vencedores, exatamente o que não tivemos em 2012. Nem contra nove ganhamos em 2012.

Bota os titulares, Luxemburgo.

Pelo amor de Deus.

___

Leia mais

Tricolor com reservas ?

Força total domingo

Anúncios

Uma opinião sobre “Reservas? Por que, se é Gre-nal?”

  1. Quem escalou reservas contra o inter numa final do gauchao em 1995? Fabio André Koff e qual resultado? Por favor.. escalar titulares..em 2009 jogamos fora uma libertadores em grenais q valiam apenas o gauchao… deixem o Koff trabalhar! Até pq nao da pra colocar a culpa no Luxa dessa, só um senhor como o Koff tem e ja teve esse peito de escalar reservas em classicos decisivos…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s