Contra o Coxa nas oitavas, e cansado

Um clube que ano após ano forma times que têm dificuldade para fazer gols cansa a gente.

Quantos seriam os gremistas que realmente acreditam que o Grêmio tem alguma possibilidade de conquistar o Campeonato Brasileiro em 2015? Pouquíssimos, com toda a certeza. A necessidade de conquistar algum título o mais rápido possível, isso ninguém discute. Assim, a Copa do Brasil se apresenta como uma oportunidade, digamos, menos impossível.

Será?

A gente vai enfrentar o Coritiba na fase de oitavas. O mata-mata começa em Curitiba em 19 de agosto e se decide aqui na Arena no dia 26. Atual lanterna do Brasileirão, convenhamos, o Coxa é um adversário que qualquer clube do ‘pote 1’ gostaria de enfrentar, ainda mais com a segunda partida em casa. O sorteio foi bom para o Tricolor. Chegar às quartas parece uma tarefa bem pouco espinhosa. Parece só.

Eu poderia dizer que o problema é o que virá depois do time paranaense. Poderia. Mas para um time tão imensamente limitado como o Grêmio, até o provável rebaixado Coritiba torna-se um adversário complicado. E não estou dizendo isso porque o Tricolor já andou perdendo para o Coxa recentemente. Não, não é isso. Isso foi ainda no tempo do Felipão, e esse tempo já passou. Vivemos a ‘Era Roger’. E na Era Roger, embora a inegável mudança anímica da equipe, a verdade é que todos os defeitos originados da pouca qualidade geral do elenco permanecem como um impeditivo a sonhos maiores para a Nação Tricolor.

Se o Imortal inventar (toc-toc-toc) de perder o primeiro jogo, por exemplo, já vira um desespero a coisa aqui na Arena (que Koff disse que não era nossa, depois mentiu que era, e que após a prisão de alguns caras grandes da OAS parece que não é mais de ninguém).

O Grêmio tem precisado de umas 1489 chances de gol para poder fazer um só. Se essa falta de capacidade de definir que todos, absolutamente todos, os jogadores do Grêmio têm demonstrado diante do gol adversário já há bastante tempo retira qualquer chance do Imortal em um campeonato de pontos corridos, imagine-se em um duelo de mata-mata onde, em geral, a classificação se decide no saldo de gols simples ou qualificado.

Um time que tem dificuldade para fazer gols tem poucas chances de ganhar partidas. Ganhar campeonatos, então, bah!, nem se fala. Um clube que ano após ano forma times que têm dificuldade para fazer gols cansa a gente.

Eu me sinto cansado. Cansado de esperar que o Imortal volte a ser grande, que ganhe algum título. Cansado de ver, ao final de cada temporada, que o Grêmio tem um dos piores ataques do Brasil. Cansado de ver cara ruim jogando com a camisa do Tricolor. Cansado de presidentes e dirigentes que só sabem brigar e se alfinetar, e que, de futebol que é bom, pouco ou nada conhecem.

Eu tô cansado de perder gols, de perder jogos, de perder tempo. Eu ando a fim de ser campeão de alguma coisa, qualquer coisa.

Mas sei que isso não deverá acontecer ainda em 2015. Ano que vem quem sabe?

Ano que vem, então, a gente comemora… se eu já não estiver cansado demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s