Arquivo da tag: Palestina

Discurso no mercado do desemprego

mix_and_match_logo

Talvez perca — se desejares — minha subsistência

Talvez venda minhas roupas e meu colchão

Talvez trabalhe na pedreira… como carregador… ou varredor

Talvez procure grãos no esterco

Talvez fique nu e faminto mas não me venderei

Ó inimigo do sol

E esta é a última pulsação de minhas veias

Resistirei

Talvez me despojes da última polegada da minha terra

Talvez aprisiones minha juventude

Talvez me roubes a herança de meus antepassados

Móveis… utensílios e jarras

Talvez queimes meus poemas e meus livros

Talvez atires meu corpo aos cães

Talvez levantes espantos de terror sobre nossa aldeia

Mas não me venderei

Ó inimigo do sol

E até a última pulsação de minha veia

Resistirei

Talvez apagues todas as luzes de minha noite

Talvez me prives da ternura de minha mãe

Talvez falsifiques minha história

Talvez ponhas máscaras para enganar meus amigos

Talvez levantes muralhas e muralhas ao meu redor

Talvez me crucifiques um dia diante de espetáculos indignos

Mas não me venderei

Ó inimigo do sol

E até a última pulsação de minha vida

Resistirei

Ó inimigo do sol

O porto transborda de beleza… e de signos

Botes e alegrias

Clamores e manifestações

Os cantos patrióticos arrebentam as gangorras

E no horizonte… há velas

Que desafiam o vento… e a tempestade e franqueiam os obstáculos

É o regresso de Ulisses

Do mar das privações

O regresso do sol… de meu povo exilado

E para seus olhos

Ó inimigo do sol

Juro que não me venderei

E até a última pulsação de minhas veias

Resistirei
Resistirei
Resistirei

Fonte: MOP@T (Movimento Palestina Para Todos – http://www.palestinalivre.org/)

Anúncios

O Tempo Que Resta

Ocuparam minha pátria
Expulsaram meu povo
Anularam minha identidade
E me chamaram de terrorista
********
Confiscaram minha propriedade
Arrancaram meu pomar
Demoliram minha casa
E  me chamaram de terrorista
**********
Legislaram leis fascistas
Praticaram odiado apartheid
Destruíram, dividiram, humilharam
E me chamaram de terrorista
***********
———————————————————–Assassinaram minhas alegrias,
———————————————————–Seqüestraram minhas esperanças,
———————————————————–Algemaram meus sonhos,
———————————————————–Quando recusei todas as barbáries

———————————————————–Eles…mataram um terrorista

(M. Farid)