Arquivo da tag: Ronaldo Fenômeno

A primeira picada.

 

upa,upa!

Fenômeno!!!

O bote estava armado. Mano Menezes, que é uma cobra, já tinha tudo planejado há mais tempo. Sabia o que iria fazer ontem à noite.

O time de Tite levou a primeira picada. Está ferido. Cambaleia.

Será que irá reerguer-se?

Não creio.

Do jogo que eu não vi, apenas sei uma coisa: cobra cruzeira não toma pau de minhoca. E, comparado à cobra que é o Mano, o pobre Tite vira uma minhoquinha.

Ronaldo deve ter ficado satisfeito ontem, além de ter marcado um belo gol, teve tempo para, como se vê na foto acima, brincar de cavalinho.

Em julho haverá o segundo jogo. Mano, a cobra, vem aí. Mais uma picada.

Com certeza o Beira Rio estará tomado por seus torcedores, afinal já sabemos que eles não têm medo de PICADURA.

Anúncios

Acertei uma. Obrigado, Mano.

 

andré durão

Desta vez eu não errei.

Se, ao apostar que o Corinthians perderia para o Santos, na Vila, a primeira partida das finais do Paulista, passei vergonha, desta vez, vacinado, apostei que não perderia para o Flu. De fato não perdeu.

Não estava mesmo difícil sair classificado do Maracanã. Tendo vencido o primeiro jogo em São Paulo, bastava que fizesse um gol e o Corinthians já estaria classificado. O Corinthians fez mais que isso, fez dois a zero ainda no primeiro tempo. O segredo do sucesso corinthiano contra o Fluminense foi o mesmo de contra o Santos: a precisão. Na primeira chance que teve o Timão marcou o primeiro, o segundo gol saiu logo na segunda oportunidade criada. Contra um time que, além disso, se defende bem, fica difícil vencer.

No segundo tempo, sabedor de que até poderia tomar três gols, o Corinthians voltou desatento, levou dois gols e, só então voltou ao jogo. O Fluminense até se animou com o empate, lutou bastante, mas não foi além disso.

Ronaldo, mais uma vez não marcou. Será que está reservando para as finais? Afinal, não tenho dúvidas de que o Timão passará pelo Vasco e chegará às finais. Inclusive acredito que seja o favorito para vencê-la. Por causa de Mano Menezes, já até falei sobre isso.

 

Passeio em campo, festa nas ruas. Salve o Corinthians.

 

Por mais que eu respeite o santista Wagner Mancini e respeito muito, por mais que eu reconheça que seu time começou melhor na partida e que, mesmo que tenha chegado ao gol através de um pênalti inexistente, estava mesmo merecendo vencer, por mais que tudo isso seja verdade, ainda assim não posso deixar de reconhecer que foi um passeio.O gol de empate do Timão surgiu de forma inesperada, num momento que o time corintiano não levava ameaça ao adversário e, eu pelo menos, não imaginava que fosse marcá-lo. Mas a verdade é que marcou, através de André Santos, e dali para a frente, só o Corinthians jogou, não se viu mais o time de Mancini. Foi um passeio.

Para o segundo tempo as duas equipes voltaram iguais na escalação, porém bem diferentes na maneira de jogar. O Santos, que iniciara o jogo atropelando, na segunda etapa pareceu já começar perdido, não tinha força a equipe santista, não tinha mais a posse de bola e parecia não ter mais coragem ou mesmo vontade de tentar vencer. O time de Mano Menezes, ao contrário, esbanjava calma e maturidade, não forçou, não demonstrou muito interesse em marcar o segundo gol, não precisava. O Corinthians desfilou sua superioridade no segundo tempo, maduro o time não se deixou perturbar nem mesmo quando o Santos, já perdido, começou a abusar da violência. O Corinthians, com a tranquilidade típica de um grande campeão, apenas passeou durante o segundo tempo no Pacaembú. Foi um passeio.

Ronaldo não brilhou desta vez, não marcou, nem chegou a levar perigo ao gol de Fábio Costa, mas não precisava. Experiente, acostumado às grandes decisões, o Fenômeno limitou-se a ser uma presença ilustre, um convidado especial no passeio alvinegro, um time que, ao menos nesse Paulista, foi invencível.

Ao Corinthians, de Mano Menezes, as glórias do vencedor. Ao Santos, digno vice campeão, só lamento, mas domingo vamos vencê-lo no Olímpico.

.