Arquivo da tag: Cruzeiro

Grave não, mas lamentável

 

Agressão ao ônibusDepois de ter sido derrotado dentro de campo pelo Junior Barranquilla, a caminho do aeroporto, o Tricolor ainda acabou sofrendo agressão de alguns torcedores colombianos. “Não foi nada de grave, mas é lamentável”, afirmou o treinador Renato Portaluppi, referindo-se ao apedrejamento sofrido pelo ônibus que conduzia a delegação gremista. Concordo com Renato, e digo o mesmo da derrota ante o Junior. Não chega a ser grave a derrota, mas foi profundamente lamentável a atuação da equipe, especialmente na primeira etapa. O insucesso na Colômbia deixa uma dúvida dolorosa entre os torcedores do Imortal: será que podemos mesmo encarar grandes adversários? Não teremos resposta a essa dúvida nos próximos dias. Nenhum grande adversário a enfrentar. Poderíamos ter um Gre-nal amanhã, sempre um grande teste, mas não teremos. Amanhã jogamos contra o Cruzeiro, o merecido vencedor do jogo da beira do rio. Então não adianta ficar pensando no jogo que passou, no adversário que não se classificou, ou na próxima fase da Libertadores. É hora de enfrentar o Cruzeiro, tratá-lo como grande adversário, lotar as arquibancadas e escalar o melhor time possível. Vencer os próximos jogos do Gauchão 2011, conquistar a Taça Piratini, não vai acrescentar muito na centenária história do Imortal Tricolor, não conquistá-la, porém, só poderá agravar mais ainda o processo de apequenamento pelo qual passamos em nossa história recente.

É hora de cerrar os dentes, embrutecer o espírito e ficar cego de desejo de ganhar. É hora de começar a jogar com raiva, de querer mais que o adversário e dar a vida por uma vitória. Já não há mais tempo para dúvidas, temos de ganhar e ponto final. Vamos começar amanhã, contra o Cruzeiro. Vamos nos habituar a isso e levar esse espírito para a Libertadores. Vamos, Grêmio, vamos ser coperos, pôrra.

A ficha do jogo: Grêmio 2×1 Cruzeiro – 17/out/2010


GRÊMIO 2X1 CRUZEIRO

Grêmio: Victor, Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos (Gilson); Vilson, Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas; Jonas (Diego Clementino) e Júnior Viçosa (Ferdinando). Técnico: Renato Gaúcho.

Cruzeiro: Fábio, Jonathan, Léo, Edcarlos e Pablo (Gilberto); Fabrício, Henrique, Marquinhos Paraná (Roger) e Montillo; Wellington Paulista e Thiago Ribeiro (Farias).   Técnico: Cuca.

Gols: Montillo, aos 28, e Júnior Viçosa, aos 48 minutos do primeiro tempo; Jonas, aos 29 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Fábio Santos, Douglas, Ferdinando (Grêmio); Montillo, Marquinhos Paraná, Fabrício, Léo (Cruzeiro).

Local: Estádio Olímpico Monumental – Data: Domingo, 17/10/2010 às 16:00 hs.

Público total: 41.435. – Renda: R$ 914.890,50.

Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa/SP). – Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa/PR) e Fabrício Vilarinho da Silva (GO).

Não sobrou nada.

 

foto: reproduçao/sportv 

 

Depois de três insucessos consecutivos o Palmeiras voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Ninguém aproveitou a chance concedida pelo Porco e ele continua líder faltando seis rodadas. O São Paulo até encurtou bastante a distância, mas não dá para dizer que aproveitou bem a oportunidade oferecida pelo time de Muricy. Se tivesse vencido ao Galo, no Morumbi, seria o líder. Mas não venceu, o que não é tarefa tão difícil assim conforme ficou comprovado ontem, no Maracanã. Claro que contra o São Paulo, o Atlético jogou bem mais do que ontem, encarou o adversário de maneira diferente. É especialidade do treinador Celso Roth perder jogos que ninguém acredita que vá perder. Celso Roth é um treinador dedicado, esforçado, trabalhador, tem grande capacidade de entrega. Aliás, como o Celso se entrega!

O título deverá ficar mesmo com um destes clubes. Muito provavelmente deverá ficar com o Palmeiras, mas não dá pra duvidar do São Paulo, nem tampouco de Muricy. Já do Atlético e, especialmente de seu treinador, destes podemos até duvidar, mas por enquanto eles continuam com alguma chance. Pequena é verdade, mas continuam com chance.

No mais, Flamengo, Cruzeiro e ‘Mário Sérgio e sua Ferrari’, esses vão brigar pela última vaga na Libertadores.

Não sobrou nada pra nós.